CNMA e YAMI encerram edições elevando os debates sobre o futuro do agronegócio

03/11/2020

CNMA e YAMI encerram edições elevando os debates sobre o futuro do agronegócio

Os eventos reuniram 3 mil pessoas do Brasil e do exterior durante a última semana de maneira online

O 5º CNMA – Congresso Nacional das Mulheres do Agronegócio e o 2º YAMI – Youth Agribusiness Movement International encerraram as suas edições na última quinta-feira (29/10) reunindo um total de três mil pessoas de todo o Brasil e exterior. Os eventos, que foram realizados entre os dias 26 e 29 de outubro, de forma virtual, elevaram os debates sobre o futuro do setor.

Durante o CNMA, 2.300 participantes acompanharam uma série de ações que destacaram a contribuição das mulheres como aceleradoras das inovações que conduzem o agronegócio no Brasil e no mundo. Foram cinco mesas-redondas, apresentações da 2ª edição do #MinhaVozNoAgro, 3º Prêmio Mulheres do Agro Bayer/ABAG, além de homenagens à embaixadora da edição, a agropecuarista Sônia Bonato e aos 10 anos do Núcleo Feminino do Agro (NFA).

O encerramento da edição especial de cinco anos contou com a participação da presidente do Conselho do Magazine Luiza e do Grupo Mulheres do Brasil, Luiza Helena Trajano, que deixou uma mensagem para as participantes. “Eu acredito muito na mulher agrícola e depois desses quatro dias com tanto aprendizado nesse congresso maravilhoso, digo que duas coisas farão a diferença para vocês: conhecimento e fazer acontecer. Sugiro que vocês escolham cinco coisas aprendidas para fazerem acontecer. Temos que começar fazendo, não tenham a expectativa de não errar porque não temos compromisso com o certo: nosso compromisso deve ser em dar o nosso melhor”.

Luiza completou ressaltando que a epidemia evidenciou a importância da cooperação e que o conceito veio para ficar porque as pessoas perceberam que são do tamanho daquilo que compartilham. “Temos que pensar na desigualdade social, em fazer o SUS funcionar porque ele é o melhor que existe e pensar na educação rural, que é um desafio pessoal meu, de levar escolas de qualidade para o campo. Isso tudo nós fazemos por meio da união, por isso eu convido a todas para entrarem no grupo Mulheres do Brasil, que caminha para ser o maior grupo político apartidário a favor do país porque só a sociedade civil unida é capaz de mudar o Brasil”.

Edição histórica e de sucesso

Para a gerente de Desenvolvimento e Novos Negócios, Renata Camargo, a edição especial de cinco anos do CNMA deve ser comemorada pelo seu sucesso e resultado positivo. “Apesar do formato online, o CNMA não perdeu a sua essência e isso se deve ao trabalho realizado pela equipe do Transamerica Expo Center durante todo o ano, ao apoio dos nossos patrocinadores e às mulheres, que estiveram engajadas em nos ajudar a promover o evento”.

Ela complementou ressaltando que o desafio agora é trazer uma nova edição com ainda mais conteúdos relevantes, edificadores e diversificados para as congressistas. “Esperamos que em 2021 estejamos todas juntas, de forma presencial, mas também pensamos que seria interessante adotar para as próximas edições os dois formatos, para que possamos, novamente, trazer mulheres de outros lugares do mundo, pois o digital nos abre essa possibilidade”.

“Debatemos não só a importância da mulher no setor, mas como peça fundamental da engrenagem da sociedade, nos campos da economia, da pesquisa, da tecnologia, e acelerando os processos de igualdade de gênero. Com certeza demos mais um passo à frente no desenvolvimento e no crescimento do papel da mulher no ambiente dos negócios e das tomadas de decisão”, definiu o gerente Geral do Transamerica Expo Center, Alexandre Marcílio.

YAMI celebra os novos líderes do agro

A segunda edição do YAMI – Youth Agribusiness Movement International reuniu durante os quatro dias de conteúdo 700 jovens do agronegócio, que participaram do evento em busca de se preparar para os desafios do setor.

Ao todo, foram promovidas quatro mesas-redondas que debateram os temas educação e o agro do futuro, evolução digital, a era do empreendedorismo e tendências de consumo e compliance e governança.

Para a produtora rural e agroinfluencer Aretuza Negri, idealizadora do perfil “Ela é do Agro”, que esteve presente na mesa-redonda do segundo dia do evento, muito mais do que apontar as tendências, o evento fez com que o jovem saíssem com uma visão mais ampla em relação a toda cadeia e mais preparado para lidar com as situações que podem se deparar no decorrer da carreira.

“Os produtores estão cada vez mais abertos ao uso de novas ferramentas, não só em campo, mas em todos os processos do setor. O YAMI traz esse ‘Novo Agro’, mais tecnológico e mais conectado para perto da nova geração do setor, que tem um papel fundamental na inserção dessas tecnologias em toda a cadeia”, afirmou.

Convidada para ser a Embaixadora da 3ª edição do YAMI em 2021, a agroinfluencer destaca a qualidade dos debates para o processo de preparação de um jovem para assumir uma função de gestão no agro. “Estou muito feliz com o convite. Ser a Embaixadora é ter a responsabilidade e o poder de incentivar os jovens a abraçarem esse movimento. É dizer à juventude do setor: ‘solta a sua voz no agro’, pois o mundo, mais do que nunca, precisa ouvir e ver o que os jovens do nosso país estão fazendo por toda a cadeia do agronegócio”, enfatizou.

O curador de conteúdo do evento, José Luiz Tejon, encerrou o evento destacando o papel dos jovens como os agentes do futuro do agronegócio brasileiro, os novos líderes que deverão atuar com uma consciência planetária, com visão estratégica das cadeias produtivas e com humanização. “Caberá à nova geração esse papel de integrar a sustentabilidade, o desenvolvimento humano, a cooperação e o progresso do mundo em um sentido muito mais humano do que tivemos até agora”, ressaltou.

“Temos que trabalhar em prol do crescimento do Brasil e para isso é preciso elevar o PIB do país para garantir novas oportunidades e menos desigualdades. Para atingir esse objetivo será necessário dobrar o tamanho do agronegócio brasileiro nos próximos anos e contamos com a força da juventude para isso”, destacou.

Save the date

A 6ª edição do CNMA e a 3ª edição do YAMI estão confirmadas para outubro de 2021. “Os desafios enfrentados ao longo deste ano nos trouxeram muitos aprendizados que serão aplicados nas edições de 2021. Temos a certeza de que os eventos do ano que vem serão ainda mais ricos em conteúdo e em experiências para as mulheres e para os jovens do agro”, finalizou Renata Camargo.