Papel fundamental da gestão no agronegócio foi discutido durante a 3ª live do CNMA

28/07/2020

Papel fundamental da gestão no agronegócio foi discutido durante a 3ª live do CNMA

Reunião online debateu os processos e pontos de importância para obter bons resultados no mundo pós-pandemia

Na manhã da última segunda-feira, 27 de julho, representantes de diversos setores do agronegócio estiveram reunidos na 3ª live promovida pelo Congresso das Mulheres do Agronegócio – CNMA. O encontro online debateu pontos fundamentais para uma gestão eficiente e que contribua de forma efetiva para a condução dos negócios durante e no pós-pandemia.

O evento teve a moderação do professor e jornalista José Luiz Tejon e contou com a participação da diretora do Wholease Banking do Rabobank Brasil, Fabiana Alves; a CEO da Romancini Troncos e Balanças, Lu Romancini; o cofundador e presidente da iRancho, Thiago Parente; o diretor da Plantae, Alex Miranda e a consultora do Grupo Agros, Marcia Barbieri.

Segundo Fabiana Alves, do Rabobank, para falar de fatores controláveis em um ambiente de tanta volatilidade, é preciso relembrar a importância da resiliência. No ambiente do agro isso se refere a uma força operacional, estratégica e também das pessoas, com todos se adaptando às novas formas de trabalho.

“Num momento como esse, a gestão passa a ser um fator ainda mais preponderante, no sentido de que precisamos ter o máximo controle dos fatores de produção, comerciais e financeiros dos nossos negócios. Devemos ter muita atenção aos fatores de risco, tais como preço, câmbio, formação de margem e bancabilidade, além de manter uma liquidez de caixa maior para que a volatilidade não seja um fator de estresse no negócio”, detalhou Fabiana.

Thiago Parente, da iRancho, destacou os desafios da atividade pecuária, principalmente na hora de coletar informações e usá-las para tomar decisões mais acertadas. “A meu ver, a pecuária tem uma complexidade adicional, porque cada produtor tem uma receita própria para chegar no boi gordo. O que fizemos com o iRancho foi automatizar a coleta de informações para o pecuarista que tem a identificação e a balança eletrônica, com uma amplitude maior de dados. E gestão é isso! É saber, da porteira para dentro, tudo o que acontece na sua propriedade e então definir o ponto onde você quer chegar e criar um plano de execução”.

Para Alex Miranda, da Plantae, houve um amadurecimento do produtor rural, tanto na gestão do campo quanto da parte administrativa do negócio, com o entendimento de que a tomada de decisão baseada em dados é fundamental dentro da fazenda. “Às vezes são poucos os detalhes que o produtor precisa ajustar no seu modelo de negócio para ter ganhos expressivos”.

Na opinião de Lu Romancini, é preciso simplificar determinados conceitos, que podem parecer difíceis para o pecuarista. “Por isso, ao invés de utilizar ‘novo modelo de gestão’ digo que vamos ‘organizar a casa’, e foi o que fizemos a partir de 2017. Por meio dos nossos produtos levamos essa simplificação até o pecuarista, mostrando que se utilizar o tronco de contenção, ele terá diversos benefícios econômicos. Não adianta eu dizer que ele precisa informatizar, se eu não mostrar pra ele que isso no final se reverterá em rentabilidade”.

“Quando você coloca lado a lado uma fazenda que tem o mesmo solo e os mesmos recursos financeiros, se indaga: por que eles têm resultados tão diferentes? Esse era um questionamento que tínhamos também e hoje entendemos que a resposta está na atitude do gestor frente às situações do dia a dia”, salienta a consultora do Grupo Agros, Márcia Barbieri.

Segundo ela, antes de iniciar o ciclo da lavoura, o produtor tem que saber qual é o resultado que a propriedade tem condições de entregar. A partir daí, é importante determinar as diretrizes para a equipe, que precisam estar alinhadas com esse propósito e é primordial que se faça um alinhamento da comunicação e o monitoramento das tarefas. “Quando se acompanha mensalmente essas atividades e os indicadores, você mantém na linha os seus resultados. E se tem algo de diferente acontecendo, prontamente você tem como mudar o curso das suas ações para não perder o foco do resultado”, finaliza Márcia.

CNMA

A edição deste ano do Congresso será realizada em um novo formato. O evento será online e contará com quatro dias, que serão marcados por uma programação de qualidade e troca de experiências.

As inscrições para o CNMA têm valores diferenciados e podem ser feitas pelo site www.mulheresdoagro.com.br. O primeiro lote promocional estará disponível até o dia 31 de julho.