Em dez anos, presença feminina no mercado agropecuário de MS cresceu 29,3%

08/03/2021

Em dez anos, presença feminina no mercado agropecuário de MS cresceu 29,3%

Atividades que mais empregam as mulheres são criação de bovinos e cultivo de soja

Levantamento realizado pela equipe técnica do Sistema Famasul mostra que, entre 2009 e 2019, a presença feminina no mercado de trabalho agropecuário em Mato Grosso do Sul avançou 29,31%. Considerando os empregos formais deste setor da economia, a participação aumentou 15,3%. Este é o tema da editoria #MercadoAgropecuário desta segunda-feira (08), Dia Internacional da Mulher.

De acordo com dados disponibilizados na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS), do Ministério da Economia, em 2009 eram 7.667 mulheres atuando no agro, e em 2019 o estoque do setor, que é a quantidade total de vínculos ativos, saltou para 9.914, com participação superior a 14%. No ranking nacional, Mato Grosso do Sul ocupa o 9º lugar com mais mulheres em empregos formais na agropecuária.

Entre as atividades que mais empregam mulheres no setor estão a criação de bovinos, com 5.369 mulheres e o cultivo de soja, com 1.409. Outras atividades também se destacam com a participação da mulher como pós-colheita, atendimentos de apoio à agricultura, cultivo de cereais, produção florestal e horticultura.


Do total de mulheres ocupadas na agropecuária, 21% têm menos de 29 anos e 30,79% estão com idade entre 30 e 39 anos. Mais de 51% das mulheres que trabalham no campo são jovens e têm menos de 40 anos. Em dez anos, o número de mulheres com ensino superior completo cresceu mais de 135%, e com o ensino médio o avanço foi de 169,6%.

Fonte: Famasul